25 de out de 2016

Comparativo – Canetas ponta de pincel

Saudações caros visitantes.

Hoje tentarei mostrar a diferença de qualidade das canetas com ponta de pincel que possuo. Vou usar como ordem de apresentação, as melhores e as não tão boas assim em seguida.

Então sem mais delongas, vamos às canetas.

Sakura Pigma FB (Fine Brush)



É a caneta que possui a ponta mais fina, a variação de traço esta entre 0,05 mm e 1,5 mm. Ela utiliza tinta tipo nanquim, que é resistente a tintas a base de álcool e água. Se você quiser conhecer melhor essa caneta, acessem a resenha dela clicando aqui.



Gente, se vocês observarem bem essa caneta, verão quanto ela esta maltratada, contudo, eu tenho uma boa justificativa. Utilizo-a constantemente, ela nem tem mais seu nome impresso no corpo e a ponta já não esta funcionando muito bem, mas ainda é indispensável. Recentemente, arrisquei destruí-la desmontando-a, queria recarregá-la como experiência e por enquanto, esta dando certo. Se isso não estragar a ponta, daqui há algum tempo, vou mostrar para vocês como fiz.

A postagem ficou muito grande, clique neste link para ter acesso a todo o conteúdo.




Tombow ABT N15 (Ponta dupla)


Já possuo essa caneta há um bom tempo, nunca falei sobre ela por que estava guardando-a para esse comparativo. É a concorrente direta da Sakura Koi Coloring Brush Pen, ambas são canetas com tinta solúvel em água (aquareláveis profissionais) e resistem razoavelmente ao contato com o álcool.



A ponta tipo pincel dessa caneta é de excelente qualidade, o feltro pode ser comparado ao da COPIC Sketch, bem resistente e pode te fornecer traços extremamente finos ou grossos (vejam a seguir). A ponta comum, tem o traço de mais ou menos 1,5 mm de espessura.
Essa caneta, é uma das maiores que eu tenho, cerca de 19 centímetros de tampa a tampa.


Dissolvida em água, a tinta apresenta cor levemente azulada e esse efeito é bem bonito. Intacta, a tinta apresenta cor preto suave (a N25 deve ser preto fechado).

Infelizmente é um material caro, principalmente se compararmos com o modelo da Koi. Custa aproximadamente R$ 20,00 e não é recarregável.

COPIC Gasenfude


Não vou falar muito sobre essa caneta, acabei de fazer a resenha dela e se quiserem conferir, basta clicar nesse link. Ao menos, dessa vez consegui tirar fotos melhores.



A Gasenfude em tese encerra a lista, por que é profissional e é a melhor de todas as canetas que testei. Além disso, possui tinta tipo nanquim. Contudo como estou obedecendo uma ordem de espessura de traço, essas três primeiras canetas, possuem as melhores pontas e as melhores variações de traço, sem contar os mais altos preços.

Só para acrescentar, estou fazendo dobradinha com a Pigma FB e a Gasenfude e simplesmente estou extasiado. Em conjunto, elas são perfeitas, uma trabalhando os traços extremamente finos com firmeza e precisão e a outra, trabalhando os traços mais largos com muita sutileza. Esperei tanto tempo para usar um kit tão bom assim, que quase não acredito.

Sakura Koi Coloring Brush Pen


Assim como a Tombow ABT, já possuo essa caneta há um bom tempo. Também comprei ela apenas para fazer esse comparativo. Utilizando tinta solúvel em água, essa caneta é concorrente direta da Tombow, ambas, são as canetas com tinta aquarelável profissionais mais acessíveis ao público brasileiro.


Mesmo com essas similaridades, essas canetas são completamente diferentes. Para começar, a Koi Coloring unitária custa menos da metade do valor da Tombow ABT, aproximadamente R$ 8,00 e as diferenças não param por aí. As pontas também são diferentes, o feltro da Koi parece ser inferior ao da Tombow, utilizei a Koi poucas vezes e ela já não possui muita precisão para fazer um traço fino. A ponta da Tombow é cerca de 2 ou 3 mm maior que a da Koi. A tinta da Koi é mais azulada que a da Tombow, mas sem dissolvê-la, ambas são idênticas.


O corpo da Koi também é menor que o corpo da Tombow, com 13,5 cm.

Em defesa da Koi, afirmo que ambas funcionam da mesma forma. A diferença é que uma é mais precisa e a outra é mais barata, então pense dessa forma: se você for usar essas canetas para colorir, compre as da Sakura, se for usar para fazer fazer caligrafia ou lettering, compre as da Tombow por serem mais precisas.

Sakura Pigma Brush



A primeira caneta com ponta tipo pincel que testei, foi a Pigma Brush e logo no início eu estranhei justamente isso, a ponta de feltro (não parecia exatamente um pincel). A segunda coisa que me incomodou, foi que essa ponta perde a precisão rápido demais (comprei ela duas vezes para atestar isso), tornando-se ruim em traços com variação de espessura. Tirando isso, ela possui tinta tipo nanquim e é uma das mais acessíveis ao público brasileiro. Atualmente, custam aproximadamente R$ 14,00.
Essa caneta é bem parecida com a COPIC Multiliner SP BS, o que as difere, é  que a Pigma Brush tem a ponta ligeiramente mais fina, além de não ser recarregável. 



COPIC Multiliner SP BS (Brush Small)


Também já falei sobre essa caneta no blog, confiram nessa postagem. Mas ela foi uma das minhas infelicidades, é cara, a ponta é de feltro (de baixa qualidade) e a única coisa que acho legal nela, é que tanto a ponta (troquei uma vez), quanto a tinta (troquei duas vezes) podem ser substituídas.


Atualmente, utilizo essa caneta para preencher grandes áreas de preto, ela trabalha tinta tipo nanquim, resistente a água e álcool.


Fiz o teste de recarga com essa caneta também, vamos ver se ela vai parar de funcionar ou não, se der certo, nem refil preciso comprar mais, por que a ponta de feltro não adianta.

POSCA PCF 350


Quase me esqueci dessa caneta, comprei ela há tanto tempo, que nem me lembrava mais. Enfim, vou tentar falar o que lembro dela, por que a tinta da minha, já acabou tem muito tempo.
Essa foi a segunda caneta com ponta tipo pincel que eu testei e ela é muito boa e cara. A tinta é acrílica, a base de água e pode ser aplicada em qualquer superfície. Ela só deve ser utilizada para fazer o lineart de pinturas com tintas a base de álcool ou água, depois que as camadas de pintura já foram finalizadas.
A ponta dela é grande e é feita com fios de nylon e pode te fornecer traços de 1 a 10 mm de espessura, ela não é recarregável e a tinta é liberada por um botão de acionamento. É a mais cara das canetas com ponta tipo pincel à venda no Brasil, custa aproximadamente R$ 35,00.



Agora eu deixo a tarefa mais difícil com vocês, a de escolher qual o modelo que melhor se encaixa no seu estilo de arte.

Abraços e até breve.

2 comentários:

  1. São lindas as canetas! Ainda não cheguei no nível de ter esse tipo de coisa, mas ainda vou ter sim (e usar bastante! hehehe).

    Senti saudades de passar por aqui. Tava ocupadíssima com a faculdade, cheia de coisas pra fazer. Bom saber que ainda está na ativa :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marina, você chega lá rapidinho, na hora que a faculdade te dar um descanso...

      Eu tentei ressuscitar o blog, mas não adiantou muito. Na verdade, não sei nem de onde tiro mais desculpas para continuar postando conteúdo aqui. Eu até gostaria de estar mais ativo, mas a pouquíssima quantidade de acessos esta me desestimulando. A ideia do blog é compartilhar conteúdo, informação. Se poucas pessoas acessam, não faz sentido compartilhar comigo mesmo.

      Enfim, se resolver não postar mais nada (vou avisar), ao menos o que já compartilhei fica disponível por um tempo.

      É bom ver você por aqui. Abraços!

      Excluir

Aguarde um pouco. Assim que eu ler seu comentário, ele será publicado e terei o maior prazer em respondê-lo.

Agradeço por comentar!

Um abraço e até breve.