11 de jul de 2016

Tinta acrílica Acrilex - Resenha

Sejam bem vindos caros visitantes!


Luar - Acrílico sobre papel Paraná - 21,0 x 29,7 cm
Hoje, vamos falar sobre tinta acrílica, mas para isso, primeiro, precisamos saber o que esse material é. Para ajudá-los nisso, coletei informações aqui e ali e montei essa postagem resumida sobre o assunto. Espero que tenha paciência para ler a postagem, hoje, vamos apenas conhecer a tinta, somente na próxima postagem vou mostra como ela funciona.

O que é a tinta acrílica?
A tinta acrílica é uma pasta de resina sintética, mistura de acrilato de polivinil com pigmentos que é solúvel em água. Ela pode ser utilizada em camadas espessas (tinta em seu estado natural) ou finas (tinta diluída), permitindo ao artista combinar as técnicas da pintura a óleo e da aquarela.

A tinta acrílica seca muito rápido, ao contrário da tinta a óleo, que em trabalhos com camadas espessas, chega a demorar meses para secar completamente. Além disso, ela possui odor menos intenso e não causa tantos danos a saúde, já que não possui metais pesados em sua composição, metais como o cobalto utilizado na tinta a óleo.

Outro benefício de se utilizar a tinta acrílica esta no fato dela ser elástica, transparente e impermeável e extremamente resistente.

A tinta acrílica não precisa de secantes e seu diluente é a água. A matriz cromática é ampla, o que tonar-a muito popular entre artistas contemporâneos.

Em técnicas mistas, acrílica e óleo ou acrílica e pastel oleoso, a tinta acrílica é sempre utilizada primeiro já que a as tintas oleosas fixam-se no acrílico, mas o acrílico não se fixa nas tintas oleosas.
Fonte: Wikipedia (com adaptações e acréscimos)

Agora, vamos conhecer a estrela dessa postagem, a tinta acrílica da Acrilex.


Para fazer o teste da tinta, não quis investir uma quantidade grande de dinheiro logo no início, por isso resolvi comprar o estojo com 08 bisnagas de 20 ml nas cores (312, 319, 320, 324, 330, 332, 348, 360) por cerca de R$ 25,00, as bisnagas avulsas estão custando cerca de R$ 3,80. Como estou acostumado com o guache e a aquarela, estranhei muito o funcionamento e a textura da tinta no início, ela é pastosa como a tinta óleo, mas não tão densa quanto e seca rápido demais e isso assusta no início.


Esse primeiro contato foi meio "desastroso" por isso resolvi deixar a tinta de lado por um tempo para permitir que meu cérebro assimilasse o funcionamento dela. O tempo passou e eu resolvi investir novamente no material e agora, acho que estou começando a entender como a tinta funciona.

Primeiramente, devemos preparar a superfície onde faremos a pintura. Para fazer isso, com o auxílio de uma trincha. rolo ou espátula, aplique gesso acrílico, base acrílica ou pasta de modelagem sobre a superfície do suporte que será utilizado para a pintura. Telas para pintura que são compradas em papelarias geralmente já foram preparadas com gesso e não precisam desse preparo. O papel também pode ser preparado com base acrílica, inclusive os de gramatura baixa, mas em minha opinião ele interage melhor com a tinta acrílica sem esse selamento e dê preferência aos papeis mais grossos e porosos. No vídeo a seguir, a Brigit (Canal Estúdio Brigit) ensina como fazer base para artesanato, vale conferir.


Além da base acrílica, você também vai precisar de água, médium acrílico e um bom kit de pincéis. A tinta acrílica é muito versátil, por isso você pode utilizar, tanto as técnicas de empasto com pincéis de cerda dura (cerdas de pelo de porco ou sintético) e espátula, tanto quanto técnicas aguadas, como velatura por camadas diluídas em água ou médium acrílico.


O que pode ser utilizado para diluir a tinta acrílica?
Isso vai depender do resultado que você pretende obter, leve em conta as seguintes informações:
  • Diluir a tinta com água, faz com que a mesma se torne transparente ou translúcida, mas também faz a tinta perder a consistência.
  • Diluir a tinta com médium acrílico, faz com que a tinta não perca tanto suas propriedades de elasticidade e cobertura, lhe confere mais brilho e faz com que ela demore mais tempo para secar.
Médim acrílico: é uma mistura de água com glicerina. Você pode comprar o médium em lojas de material de arte (valor aproximado: R$ 7,00) ou pode comprar a glicerina em farmácias e misturar com água. Utilize a glicerina com cautela, se utilizada em excesso, faz com que a tinta demore muito tempo para secar, ou nem seque. Já passei por um desastre desses com guache e não é nem um pouco interessante ou bonito, ver todas as cores sujas com uma tinta que deveria ter secado a semanas.


É necessário comprar todas as cores disponíveis?
Como todas as tintas, a acrílica permite misturar várias tons para se obter uma gama cromática maior, mas se for trabalhar com Acrilex, eu aconselho comprar as bisnagas de tintas prontas, elas custam pouco. Como essas tintas da Acrilex não são profissionais, não podemos confiar cegamente nos pigmentos utilizados para compor suas cores (engraçado, com a tinta óleo isso não acontece). Sendo assim, sugiro fazer um estudo de mistura das cores, antes de começar a pintar.

No teste simples que fiz, a mistura do vermelho de cádmio 312 com o ultramar claro 348, que poderia resultar em um roxo ou púrpura, resultou em um marrom terra, provavelmente, uma dessas bisnagas de tinta tinha muito pigmento amarelo.

Mesmo assim, a Acrilex disponibiliza as opções de cores ao lado:


Rendimento
Tintas em bisnaga geralmente desperdiçam muito material, seja na tampa, no godé, na limpeza dos utensílios utilizados, nos pinceis, etc. Eu sinceramente não gosto de tintas em bisnagas, mas a tinta acrílica, ou é vendida em bisnaga, como a tinta óleo ou em potes de até três litros, mas isso vai depender do fabricante. De qualquer forma, ainda não posso falar com total certeza dessa tinta, mas se ela render como a tinta a óleo Acrilex, ela rende bem.


Conclusão
Antes que comecem a questionar, estou falando da tinta Acrilex basicamente por que ela é muito acessível, este post não é patrocinado. Se pudesse, compraria cinco potes de tinta acrílica Pebeo de 1 litro, que custam a bagatela de R$ 845,00 e eu mesmo poderia fazer minhas cores, mas nem tudo pode ser como queremos. O jeito, é testar as marcas mais acessíveis até encontrar aquela que apresenta o melhor resultado, existem diversas opções de tinta acrílica, para diversos tipos de "bolsos", eu testei Acrilex e por enquanto, tive pouco do que reclamar.

Agora vocês já conhecem a tinta acrílica e sabem como ela funciona, em breve, demonstrarei passo a passo, como foram minhas primeiras experiências com as tintas acrílicas da Acrilex.

Desde já, agradeço a atenção de vocês e espero que tenham gostado da postagem. Se você utiliza tinta acrílica e acha que ficou faltando alguma informação, entre em contato ou deixe nos comentários.

Abraços a todos e até breve.

2 comentários:

  1. Oi, Mateus! Obrigada por incorporar o meu vídeo. Eu já usei as bisnagas nos meus quadros junto com água e glicerina, acho a qualidade boa, e os trabalhos até o momento permanecem sem alterações. Eu acho que algumas cores das tintas em bisnagas são diferentes das mesmas em potes, principalmente as primárias. A glicerina é uma ótima dica pra artistas, vai desde tratar as cerdas do pincel a misturar com água pra servir de Medium, de limpa carimbos, podemos usar pra fazer tintas metálicas e aquarelas,etc, então tenho sempre glicerina líquida aqui.
    Obrigada, bju!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brigit, eu que agradeço por compartilhar seu conhecimento conosco, informação de qualidade, precisa ser passada adiante. Com relação às tintas, eu ainda estou aprendendo e entendendo como elas funcionam. Vamos ver a próxima postagem sobre tinta acrílica, a dita "evolução". Agora, esse negócio de fazer tintas metálicas, como é que isso moça?

      Vou reiterar, eu que agradeço.

      Abraços!

      Excluir

Aguarde um pouco. Assim que eu ler seu comentário, ele será publicado e terei o maior prazer em respondê-lo.

Agradeço por comentar!

Um abraço e até breve.