30 de out de 2015

Dia de finados como "en Mérrico"

Saudações caros visitantes.

Dia 02, apesar de ser um dia triste para muitas pessoas, também é um dia de comemoração e muita felicidade para outras. Fazer o que? Isso é a vida.

Estou trabalhando na resenha dos lápis de cor da LABRA e estou adorando ( **), também estou ficando muito agarrado por isso. Como sabem, trabalhar com lápis de cor requer tempo e isso é algo raro para mim.

Estou me esforçando para não deixar vocês sem postagens durante muito tempo. Hoje, véspera de Halloween e do dia de todos os santos, finalizei a postagem desse desenho super simples e vou mostrar para vocês o processo comentado do início ao fim. A única regra que eu obedeci foi a de fazer esse desenho em poucas horas ou em no máximo um dia, ele foi feito na noite de terça-feira. Estou me obrigando a desenhar e pintar mais rápido para ganhar agilidade com as ferramentas.

Vamos à pintura.







Fiz o esboço no papel Filiart Renaud A4 para aquarela. Papel brasileiro gente, vamos valorizar o que é nosso. Foi uma recomendação da loja de materiais de arte. A textura lembra a do Canson Montval só que mais suave e para ser sincero, não posso reclamar desse papel, ele é bom e barato.

A Juliana Rabelo (aquarelista foda) não gostou desse papel, eu não tive problemas com ele ainda. Creio que não tive dores de cabeça, por que apesar de trabalhar com aquarela e guache, minhas técnicas utilizam pouca água. Pouquíssima para ser sincero, vivemos tempos de escassez de recursos naturais, tenham consciência, o planeta não é só nosso. De qualquer forma, o custo do papel vale o teste.

Outro teste que fiz nessa pintura foi o da caneta Acrilpen para pintura de tecido, por enquanto vou me reservar o direito de dizer apenas que estou gostando muito dessa caneta. A avaliação vai ser feita na postagem sobre canetas tipo pincel.



Também usei a caneta tipo pincel COPIC Sketch 100. Como esse desenho vai ser pintado com aquarela, não tem muito problema utilizar esse marcador que tem tinta à base de álcool, só não posso exagerar atritando o pincel com o traço, ele perde a precisão.



Nas sombras do rosto, utilizei COPIC Sketch também, apenas os tons N0, N2 e N4. Quando o assunto é tons de cinza com praticidade, velocidade e qualidade, não tem comparação.

Na segunda imagem, já havia finalizado o desenho com lápis aquarelável Derwent (já sei que está faltando a resenha, sou apenas um pessoal, não dá tempo). A ideia era fazer o desenho bem rápido, então não trabalhei nos detalhes com "cuidado" como gosto, mesmo assim, gostei do resultado final. É bom fazer algo diferente de vez em quando.

Eis a pintura finalizada.


Exagerei no branco mais uma vez e já estou me educando para não fazer isso novamente.

Por fim, gostei do passo anterior com alguns detalhes de branco dessa finalização. O papel continuou perfeito mesmo depois que aquarelei os lápis da Derwent. Os únicos defeitos foram causados pelo marcador da COPIC, que SEMPRE vazam para o outro lado da folha, acostume-se.

Como disse, minha técnica é diferente, quase não uso água, então o papel não chega a molhar completamente. Mesmo assim, é bom testar antes descartar qualquer material. Fica a dica!

Desejo-lhes um ótimo feriado prolongado e espero que tenham gostado do desenho.

Abraços e até breve.

2 comentários:

  1. Oi Mateus! Adorei a tua catrina, aliás, estou amando ver tanta gente foda prestando homenagem ao Dai dos Mortos, uma data muito especial pra mim.
    Eu cheguei a comentar com a Ju que, talvez, o papel dela estivesse com fungos, porque não é normal aquele tipo de interferência. Enquanto a Copic, até no papel da própria marca ela passa para o outro lado! Acho que esse deveria ser o diferencial do papel deles, mas no fim é mais do mesmo :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou... fala sobre isso em uma postagem Lidiane. O motivo de ser especial.

      Estranho não é? Eu não entendi essa do papel...

      Engraçado você falar sobre o papel da COPIC, uma vez perguntei para um ilustrador brasileiro (estrelinha) justamente sobre isso. A parte divertida é que estou esperando a resposta até hoje.

      Agradeço pelo comentário e por sanar minha dúvida.

      Excluir

Aguarde um pouco. Assim que eu ler seu comentário, ele será publicado e terei o maior prazer em respondê-lo.

Agradeço por comentar!

Um abraço e até breve.